sexta-feira, 17 de setembro de 2010

S de prostração


Quis escrever, mas nada se revelou além do silêncio. As palavras entorpecidas, como membros atrofiados, tolhidos. Apoderava-se de mim a mudez dos sentimentos.

Deprimido. Definhado. Esmorecido.

Quis escrever, mas não fui capaz porque sentia demasiado - e acometo-me facilmente ao lixo sentimental. Excedia-me inexplicavelmente na tristeza, agressivo, mergulhado no profundo esquecimento de quem amo (ou amava?).

Imemoriado. Perdido. Aniquilado.

E alguém mais se importará da minha Existência?


J.L.

3 comentários:

Astrid disse...

Quod Natura relinquit imperfectum, Ars perficit.

Aquilo que a natureza estraga, arte arruma.

Bjs!

Helder Magalhaes disse...

Just like that! ;)

Bjs, Astrid, do
h.

Astrid disse...

*-*