segunda-feira, 30 de março de 2009

R.I.P.

Maurice Jarre
(1924-2009)



Recomendo a darem um saltinho até ao
"Divas & Contrabaixos"
para uma amostra da obra de Maurice Jarre


imagem daqui

quinta-feira, 26 de março de 2009

«CÂNTICO NEGRO» FOI SELECCIONADO!


XVI FESTIVAL DE CINEMA PORTUGUÊS
18 a 26 de Abril de 2009

"Os filmes seleccionados para a XVI edição do festival já estão disponíveis. Ano após ano poderá ver nos Caminhos do Cinema Português o melhor da produção nacional de cinema, num único espaço, num único festival. Aproveite!"
Vejam a lista completa dos filmes seleccionados a concurso
aqui.


A selecção do meu filme "Cântico Negro" para este festival, um dos mais conceituados a nível nacional, é dedicado a todos vocês, aos que acreditam e incentivam, e aos que não acreditam em mim nem na sinceridade das minhas palavras e emoções.
Qualquer que seja a sua situação, obrigado!



terça-feira, 24 de março de 2009

The Crossed Fingers


"The Crossed fingers is one of the few gestures that skip a phase in every human’s life. It’s cool to cross your fingers for good luck in grade school. You know, fingers crossed on both hands, eyes clenched shut muttering “Come on, come on, come on!” Then it kind of dies off in high school through college and makes a come back post undergrad. The Crossed Fingers’ best use has always been to suggest that what you are saying is in fact the opposite of what you mean. Example: I cross my fingers and say, “Monkeys, Midgets, Pirates or Ninjas will not improve any situation!” Most notably the crossed fingers grant pardons to the obvious lie of “Yeah sure I’ll tap your head/tell you when I’m gonna go.” I swear it does…try it out for yourself."

este, veio daqui.


segunda-feira, 23 de março de 2009

FAMAFEST 2009: Os Prémios


FAMAFEST 2009
XI FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA E VÍDEO DE FAMALICÃO - CINEMA E LITERATURA

ACTA DO JÚRI INTERNACIONAL


Aos dias 20 do mês de Março de 2009, às 23h e 40m, o Júri Internacional do 11º Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Famalicão – FAMAFEST 2009 presidido por Laura Soveral e composto por Uxia Blanco Iglésias, actriz (Espanha, Galiza), Ibrahim Spahic, director do Festival de Inverno de Sarajevo (Bósnia e Herzegovina), Suzana Borges, actriz (Portugal) João Pereira Bastos, musicólogo (Portugal) António Colaço, sociólogo (Portugal), Anxo Santomil, realizador e director de CinemasDixitais (Espanha, Galiza) e Fernando Dacosta, escritor (Portugal) decidiu atribuir os seguintes prémios:


- PRÉMIO DE FICÇÃO JOVEM
“Cântico Negro”, de Hélder Magalhães (Portugal), por maioria;
- PRÉMIO BIOGRAFIA/DOCUMENTÁRIO
“Mestre-Cantor de Wagner, Siegfried de Hitler – A vida e o Tempo de Max Lorenz”, de Eric Schulz e Claus Wisemann (Alemanha), por unanimidade;
- PRÉMIO DE ADAPTAÇÃO DE OBRA LITERÁRIA
“12 = Amo-te”, de Connie Walther (Alemanha), por unanimidade;
- GRANDE PRÉMIO FAMAFEST 2009/LUSOFONIA
“Fernando Lopes Graça”, de Graça Castanheira (Portugal), por maioria;
- GRANDE PRÉMIO FAMAFEST 2009 (Câmara Municipal de Famalicão)
“O Clube da Calceta”, de Antón Dobao (Espanha, Galiza), por unanimidade.


ACTA DO JÚRI DA JUVENTUDE


No dia vinte de Março, do ano de 2009, pelas vinte e duas horas, em Vila Nova de Famalicão, o Júri da Juventude do XI Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Famalicão – Cinema e Literatura, constituído por Ana Regina Abreu, Andreia Silva, Isabel Figueiredo, Catherine Boutaud, Cátia Ferreira, Cláudia Almeida, Joana Mendes, Silvana Fontes, Vanessa Pelerigo reuniu-se para decidir o grande vencedor do Festival, tendo em consideração a importância dos seguintes critérios:
I. Adaptações de Obras Literárias – relação pungente entre cinema e literatura;
II. Biografias e Documentários sobre temas literários – abordando e esmiuçando a complexidade entre os diferentes formatos;
III. Adaptações de obras literárias para crianças e jovens – alertando para a importância da cultura e da cinematografia em particular no público mais jovem.
Por ter o júri considerado que algumas das obras apresentadas revelaram séria qualidade e inovação no panorama cinematográfico, decidiu-se, por unanimidade, atribuir menções honrosas, nomeadamente:
- Melhor curta-metragem - Hélder Magalhães, com “Cântico Negro”, pela simplicidade e coragem demonstrada entre os meios utilizados e a magnificência da imagem aliada à beleza da poesia de José Régio.
- Melhor documentário –Esther Hoffenberg, com “Discorama, Signé Glaser” por ter feito um excurso fabuloso por toda la chanson française, através da hábil capacidade de comunicação de Denise Glaser.
Grande Prémio do Júri da Juventude - Após reunião, decidiu-se atribuir, por maioria, o grande prémio do Júri da Juventude a “La Reine Morte” (“The Dead Queen”), do realizador Pierre Boutron, exibido no Domingo, 15 de Março, por revelar, com o seu argumento, a força do sentir e a pureza do amor, ao longo da História. Esse vence até a morte.



NOTÍCIAS NA COMUNICAÇÃO SOCIAL

O filme "O Club da Calceta", do realizador galego Antón Dobao, foi o grande vencedor do Famafest` 2009 - Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Famalicão, que terminou domingo, anunciou hoje fonte da organização.
O filme, que resulta da adaptação ao cinema da novela homónima de María Reimóndez, constitui "uma profunda reflexão sobre a condição feminina" e reuniu a unanimidade do júri do festival, composto pelas actrizes Laura Soveral e Suzana Borges (Portugal), Uxia Blanco (Galiza), o realizador e director de "Cinemas Digitais" da Galiza, Anxo Santomil, o director do Festival de Inverno da Bósnia, Ibrahim Spacic, o musicólogo João Pereira Bastos, o sociólogo António Colaço e o escritor Fernando Dacosta.
O júri decidiu galardoar com o Grande Prémio da Lusofonia Manoel de Oliveira a película "Fernando Lopes Graça", de Graça Castanheira, de produção nacional.
O filme "12 Means: I Love You", da alemã Connie Walther, recebeu o prémio de Adaptação de Obra Literária.
O Prémio Biografia/Documentário foi para outra obra alemã, "Wagner`s Mastersinger Hitler`s Siegfried", de Eric Schulz e Claus Wisemann.
O Prémio Ficção Jovem ficou em casa, tendo sido entregue ao jovem realizador famalicense Hélder Magalhães, pelo filme "Cântico Negro".
A concurso estiveram mais de 30 filmes oriundos de países como a Itália, Canadá, Alemanha, Bulgária, EUA, Áustria e Espanha, sendo, no entanto, a grande maioria proveniente de França e Portugal. Quase três centenas de títulos se inscreveram, donde resultou a pré selecção que foi exibida publicamente.
O director do FamaFest 2009, Lauro António fez um balanço "muito positivo" do festival, salientando que durante os nove dias do evento cerca de 16 mil pessoas assistiram às sessões programadas. O festival decorreu nos dois auditórios da Casa das Artes, centro do evento, e nos auditórios da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco e do Centro de Estudos Camilianos, em S. Miguel de Seide.
O Famafest`2009 homenageou ainda a carreira de diversas personalidades da cultura portuguesa, com a atribuição do galardão Pena de Camilo. Neste âmbito, referência para as homenagens às actrizes Laura Soveral e Suzana Borges e aos escritores Mário Cláudio e Urbano Tavares Rodrigues e ainda ao actor e encenador de teatro, Luís Miguel Cintra.

in famafest2009.blogspot.com

sábado, 14 de março de 2009

CÂNTICO NEGRO: Notas de Imprensa

[clicar nas imagens para aumentar]

Correio do Minho, 10/03/2009

O Povo Famalicense, 10/03/2009

Opinião Pública, 11/03/2009

Cidade Hoje, 12/03/2009

sexta-feira, 13 de março de 2009

Porque nunca é demais relembrar...

"«A minha memória está demasiado clara, demasiado aguda; as coisas gastam-se nas extremidades e o que não está resolvido amolece. Assim, as cenas estão perto do meu coração como gravuras em medalhões, mas gravuras monstruosas que nenhum artista ou câmara podia apanhar; (...) "
Anne Rice, in "Interview With The Vampire"



quinta-feira, 12 de março de 2009

Já SAIU!

**ATENÇÃO**
O seguinte post pode conter imagens susceptíveis
de ferir a sensibilidade dos leitores.


Uma semana infernal por causa deste pequeno...

E ainda me deu direito a 3 pontos (com linha e agulha, claro!)

http://3.bp.blogspot.com/_FzeUirxyqG0/SblwwltpsMI/AAAAAAAABjM/pZvy5j-qzvM/s1600-h/IMG_0068.JPG

Segue-se a cura...


segunda-feira, 9 de março de 2009

FAMAFEST 2009


Domingo, Dia 15 de Março de 2009

21,30h
Pequeno Auditório, Casa das Artes
V. N. Famalicão

"Cântico Negro", de Hélder Magalhães (Portugal) 7'
"La Reine Morte"
, de Pierre Boutron (França, Portugal) 90'


Um magnífico serão, com entrada gratuita...
Apareçam!


domingo, 8 de março de 2009

LAWRENCE OLIVIER Awards


A nossa Sofia, nomeada para Melhor Actriz num Musical, neste caso, a reposição do "West Side Story" no London West End, perdeu o prémio para a actriz Elena Roger, no Musical "Piaf".
Anteriormente galardoada, na mesma categoria, com o Theatregoers Choice Award, só temos mesmo é que dar os Parabéns à Sofia, com ou sem Lawrence Olivier, e torcer para que continue a receber mais nomeações e outros tantos prémios!
Um Viva, à Sofia Escobar!



FAMAFEST 2009


Alguma da Informação já disponibilizada

Acho que não posso fazer campanha,
mas pelo menos torçam por mim!!



JÚRI INTERNACIONAL

LAURA SOVERAL, actriz, Portugal
UXIA BLANCO, actriz, Espanha
ANXO SANTOMIL, realizador, Espanha
SUSANA BORGES, actriz, Portugal
IBRAHIM SPACIC, director de Festival de Inverno, Bósnia Herzegovina
JOÃO PEREIRA BASTOS, musicólogo, Portugal
ANTÓNIO COLAÇO, sociólogo, Portugal
FERNANDO DACOSTA, escritor, Portugal

JÚRI DA JUVENTUDE

ANA REGINA LOUREIRO ABREU, Famalicão
ANDREIA SILVA, Famalicão
AUGUSTA ISABEL SANTOS FIGUEIREDO, Famalicão
CATHERINE BOUTAUD, França
CÁTIA FILIPA GONÇALVES FERREIRA, Famalicão
CLÁUDIA TEIXEIRA DE ALMEIDA, Lisboa
JOANA ANDREIA PAIVA MENDES, Famalicão
SILVANA FONTES, Famalicão
TÂNIA ESPÍRITO SANTO, Lisboa
VANESSA PELERIGO, Lisboa


DEBATES
Terça-feira, Dia 17 de Março de 2009 (Pequeno auditório Casa das Artes)
18,00 - HOMENAGEM A CARMEN MIRANDA
APRESENTAÇÃO: JOÃO PEREIRA BASTOS E LAURO ANTÓNIO

Sexta-feira, Dia 20 de Março de 2009 (Auditório Biblioteca Municipal)
18,00 - CICLO YUKIO MISHIMA NO CINEMA
APRESENTAÇÃO: ANTÓNIO MEGA FERREIRA E LAURO ANTÓNIO

Sábado, Dia 21 de Março de 2009 (Pequeno auditório Casa das Artes)
18,00 - MACHADO DE ASSIS NO CINEMA:
APRESENTAÇÃO: EMBAIXADOR LAURO MOREIRA E LAURO ANTÓNIO


FILMES A CONCURSO
(ordem alfabética)
12 Means: I Love You, de Connie Walther (Alemanha) 90’
Adeus à Brisa,O, de Posidónio Cachapa (Portugal) 55’
André Gide, un Petit air de Famille, de Jean-Pierre Prevost (França) 42’
Anjos de Welles, Os, Welles Angels, de Jean-Jacques Bernard (França) 52’
Caçador, O., Cazador, O, de Ángel Santos Touza (Espanha, Galiza) 25’
Caminho para Meca, Road to Merca, de Georg Misch (Áustria) 98’
Canção de Mim mesmo, Song of Myself, de Willam Farley (EUA) 50’
Cântico Negro, de Hélder Magalhães (Portugal) 7’
Clube da Calceta, O, de Antón Dobao (Espanha, Galiza) 90’
Contos: Primeros Auxilios, de Maria Suarez, Esteban Varade (Espanha) 55’
Contrato, de Nicolau Breyner (Portugal) 97’
Discorama, Signé Glaser, de Esther Hoffenbere (França) 67’
Divorcio Albanian Style, de Adela Peeva (Bulgária) 66’
Dupla Inconstância, A, Double Inconstance, La, de Carole Giacobbi (França) 90’
Fernando Lopes Graça, de Graça Castanheira (Portugal) 52’
Julgamento Kravchenko, O Affaire Kravchenko, L’, de Bernard Gorge (França) 52’
Godard, l’Amour, la Poesie, de Luc Lagier (França) 53’
Grandes Livros, Os Maias, de João Osório (Portugal) 50’
Guarda-livros, de Eduardo Adelino /Francisco José Viegas (Portugal) 4X 30’
Hitchcock et la Nouvelle Vague, de Jean-Jacques Bernard (França) 55’
Levantado do Chão, de Alberto Serra (Portugal) 50’
Mestre Cantor de Wagner - Wagner’s Mastersinger Hitler’s Siegrfried, de Eric Schulz e Claus Wisemann (Alemanha) 52
Mistério segundo C.L., O, de Patrícia Lino (Portugal) 5’
Paixão Bolero, Passion Bolero, Lade Michel Follin (França) 59’
Pequenos Cabos Brancos, Little White Wires, de Massimo Amici (Itália, Canadá) 7’
Rainha Morta, A, Reine Morte, La, de Pierre Boutron (França, Portugal) 90’
Rei Não Existe, O, de Lucia Hossu Longin, Dan Necsulea (Roménia) 50’
Re-Leituras para todos, Re-Lectures Pour Tous, de Robert Bober (França) 58’
Revendo “Lire C’est Vivre”, “En Revoyant, “Lire C’est Vivre”, de Robert Bober (França) 58’
Sob o Nome de Jean-Pierre Melville, de Olivier Bohler (França) 76’
Senhor X, Monsieur X, de Jean- Philippe Puymartin e Marianne Basiler (França) 76’
Simone de Beauvoir, uma Mullher Actual, de Dominique Gros (França) 52’
Triangulo Imperfeito, O, de Jorge Bompart (Argentina) 9’

Extra-Concurso
Laura Soveral, de Graça Castanheira (Portugal)
Maria do Céu Guerra, de Frederico Corado (Portugal)
Humberto Delgado: Obviamente Demito-o!, de Lauro António (Portugal)


quinta-feira, 5 de março de 2009

Ahhhh!

Que filha da puta de confusão!*



Um obcesso para tratar, uma extração a ser feita, um incluso, uma genesía, dois que não deviam estar, outros dois que estão no sítio errado, duas cáries, outras duas para controlar e uma limpeza, a rematar...

*citado de outra pessoa, que o disse noutra circunstância distinta.